Existem 75 políticos reformados antes dos 50 anos a receber uma subvenção vitalícia, atribuída pela Caixa Geral de Aposentações (CGA).

António Vitorino e Luís Amado, viram a sua subvenção atribuída aos 50 e 49 anos e os sociais-democratas Fernando Nogueira e Rui Rio receberam a mesma com 46 e 50 anos. Jerónimo de Sousa, tinha 47 anos quando teve direito à referida subvenção.

Espanta-te pois há 10 políticos a quem essa pensão para toda a vida foi atribuída quando tinham menos de 40 anos de idade: Zita Seabra, ex-deputada do PCP e do PSD, é um exemplo.

A CGA que é quem atribui o pagamento das pensões de reforma dos pensionistas do Estado, fá-lo após a apresentação de um requerimento pelos beneficiários.

O apuramento da idade é feito através da subtração da data de nascimento do requerente à data em que a CGA lhes atribuiu a subvenção que consta na lista de subvenções divulgada pelo Ministério da Segurança Social.

Há políticos a quem a subvenção vitalícia foi atribuída com menos de 40 anos e a análise dá conta que esses 75 políticos representam 22,5% no universo total de 332 beneficiários da subvenção mensal vitalícia. Assim sendo, grande parte dos beneficiários dessa pensão solicitou a mesma quando tinha 51 anos de idade.

Os políticos que se reformavam com idade igual ou inferior a 50 anos de idade recebiam a subvenção pouco tempo depois da atribuição da prestação pela CGA.

Depois de passado um mês os beneficiários começavam a receber a pensão. “Desde que tivesse sido atribuída ao abrigo do regime antigo, que não condicionava o direito à subvenção de o seu titular ter 55 anos de idade”, explicou fonte oficial da CGA.

Créditos: Correio da Manhã

Partilha