Uma ama doou parte do fígado para salvar uma bebé que conhecia há 3 semanas. A jovem estudante da Universidade da Pensilvânia, Kiersten Miles, de 22 anos, trabalhava como ama da pequena Talia, de 16 meses, há apenas 3 semanas quando descobriu que a menina tinha uma doença grave.

Os médicos disseram para os pais de Talia, Farra e George Rosko, que a menina não chegaria aos dois anos se não realizasse um transplante de fígado. Miles não podia aceitar isso e mesmo a trabalhar há apenas 3 semanas como ama, ela resolveu doar parte do seu fígado para Talia.

Porém, a equipa médica disse que o procedimento poderia ter sequelas para ambas. Mas, nada tirava da cabeça de Milles que ela estava a fazer a coisa certa. “Podendo ajudar, não consigo imaginar não fazer nada em uma situação como essa”, disse a jovem ao canal de TV americano New York’s PIXX 11.

“Ela transformou uma situação sem esperança numa situação esperançosa”, disse o pai de Talia ao TODAY. “Sem Kiersten, estaríamos sentados à espera de um doador. Estaríamos a ver a nossa bebé deteriorar-se. Sem Kiersten, não tenho certeza de onde estaríamos… para ser honesto, eu realmente não quero pensar nisso.”

Ama doa parte do fígado

O procedimento aconteceu no Children’s Hospital of Philadelphia. Talia teve alta nove dias depois – o tempo médio de recuperação no hospital é de 14. Talia e Miles passam bem.

Créditos: Razões para Acreditar