Ninguém ensina a gente a se amar, o amor próprio tem que ser construído e isso leva tempo. Não é algo que nasce de uma hora para a outra. Ele é como uma planta que regas dia após dia. E a cada vez que a regas ela vai ficando mais forte e mais bonita. Quando passas a ter amor por ti, tu te conheces e te respeitas mais. Passas a ter orgulho de quem és e a perceber que não gostarias de ser mais ninguém nesse mundo.

A verdade é que ninguém ensina a gente a se amar. Nós somos ensinados a amar o outro. Ninguém fala que é essencial amar a gente primeiro antes de se aventurar a amar por aí. E se amar é fundamental para se proteger e se cuidar. Quando te amas passas a aceitar aquela pessoa que está na tua frente no espelho. Passas a respeitá-la e a querê-la bem. É a felicidade dela que importa. E quando entendes isso, fazes de tudo para fazê-la feliz.

Ter amor próprio é olhar para os teus erros com carinho e perceber que se continuares a cometê-los vais-te magoar. E é parar de cometê-los porque a última coisa que queres no mundo é te magoar. Queres mesmo é cuidar de ti, da tua felicidade e da tua auto-estima. És a pessoa mais importante da tua vida. Se não te amares, quem vai te amar?

Se não fores por ti, quem vai ser?

Créditos: Carolina Monsi