“Árbitros estão a destruir o futebol”, disse Fernando Madureira, líder dos Super Dragões que criticou a arbitragem do Rio Ave-Benfica.

“Tem de ser preso”, escreveu o ‘Macaco’, afirmando que “este e outros árbitros estão a destruir o futebol em Portugal”.

O líder portista afirmou ainda que se tratou de um “roubo de igreja”, o que se assistiu em Vila do Conde.

As críticas do líder dos Super Dragões surgem após a vitória do Benfica frente ao Rio Ave, marcada pelo tão falado lance que origina o 2-0, a favor do Benfica.

Com a vitória em Vila do Conde, os encarnados ficam a apenas um ponto da conquista do título.

O FC Porto através da newsletter também comentou a arbitragem de Hugo Miguel afirmando que o FC Porto “fez o que lhe competia”, ao bater o Nacional por 4-0, na Madeira, e lamentou o polémico lance que colocou os encarnados a vencer por 2-0 em Vila do Conde.

“Como em Vila do Conde aconteceu o que tem sido habitual nos últimos jogos do Benfica, ou seja, uma vitória lisboeta com indelével marca do árbitro, continua tudo na mesma no topo da tabela da Liga, agora que falta disputar apenas uma jornada”, lê-se.

Os azuis e brancos deixaram ainda uma questão: “Quem é que irá apitar a final da Taça de Portugal? O árbitro que não viu este penálti claro que podia ter dado o 1-1 ao Rio Ave, mesmo antes do 2-0 em fora de jogo do Benfica, ou o videoárbitro que com acesso a tantas imagens não conseguiu ver falta nenhuma e um fora de jogo tão evidente?”.

“É que depois do que aconteceu no Dragão, em Moreira de Cónegos, na Feira e em Braga, há que premiar quem mantém a tendência de beneficiar o Benfica em todos os jogos disputados longe da Luz”.

Partilha