Inês Pereira, cabeleireira das figuras públicas fugiu aos impostos e está agora acusada de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais.

Além dela, o marido, os dois filhos, um advogado, entre outros estão na barra do tribunal para responder pela fuga ao Fisco em cerca 1,8 milhões.

Ao que tudo indica, a cabeleireira ordenava que os multibanco fossem desligados e as clientes pagassem em dinheiro, acabando por não declarar esses valor.

Há dez anos atrás, sabe-se que ela declarou 33 mil euros, mas na sua conta bancária tinha cerca de 605 mil euros.