Em prol da filha Cláudio Ramos “ameaçou” deixar a TVI. O apresentador esteve à conversa com Maria Botelho Moniz sobre a paternidade.

Ele culpabilizou-se por estar cada vez mais ausente da vida da filha, devido às responsabilidades de trabalhar em televisão, o que faz com que não consiga estar com a filha Leonor, de 16 anos.

O apresentador afirmou que: “A única pessoa prejudicada com a minha vinda para a TVI foi a Leonor. Este ano, por exemplo, só tivemos juntos um dia. Estou a trabalhar muito, estou muito feliz no trabalho, mas obriga a uma série de coisas.”

“Tínhamos rotinas ao fim-de-semana que foram quebradas pela pandemia e pela carga de trabalho que tenho agora. Estou a viver o meu sonho, ela sabe disso”.

“A Leonor não me cobra, está naquela altura em que os amigos são importantes e ela tem a sua agenda. Mas cobro-me a mim. Não quero que a minha filha diga que naquele momento, o pai não estava porque estava muito focado no trabalho. Sabendo eu que estou a trabalhar muito para que ela tenha um futuro melhor, melhor do que o meu. Sinto que não estou a ser tão bom pai para ser bom profissional. Este ano, não estou a ser bom pai”, disse Cláudio.

O que mais surpreendeu foi quando Cláudio Ramos afiançou: “Se a minha filha me dissesse: ‘Pai, deixa a televisão porque eu preciso de ti aqui’. Eu não pensava duas vezes, Maria. Eu deixava. Por mais que seja um sonho, a Leonor é o mais importante”.