CR7 aceitou um corte no ordenado para ajudar a Juventus, numa altura em que a pandemia da Covid-19 está a ter repercussões financeiras graves no clube.

A Juventus chegou a um acordo com os jogadores e o treinador da equipa principal para uma redução dos ordenados até de 2020, devido à pandemia da Covid-19 que obrigou à suspensão da liga por tempo indeterminado.

Cristiano Ronaldo aceitou essa redução, não sendo oficial o valor que o craque prescindiu. O jornal italiano Tuttosport, refere que CR7 aceitou renunciar a um mês e meio do seu vencimento (3,8 milhões de euros). Já o calciomercato.com aponta que o craque disponibilizou-se para perder mais de 10 milhões de euros do ser ordenado.

No comunicado da Juventus pode ler-se que «nas próximas semanas, acordos individuais com os membros serão finalizados, conforme exigido pela regulamentação vigente». Este compromisso permitirá à Juventus poupar «aproximadamente 90 milhões de euros no ano financeiro de 2019/2020», dos 141,250 milhões de euros que liberta anualmente para salários.

«A Juventus gostaria de agradecer aos jogadores e ao técnico pelo sentido de responsabilidade demonstrado numa situação difícil para todos», remata a vecchia signora.