Com o dobro dos telespectadores em relação a Fátima Lopes, Júlia Pinheiro entrevista Maria Vieira. O programa de entrevistas conduzido por Fátima Lopes em substituição do “A Tarde é Sua” e manteve-se sempre atrás das apostas da SIC.

Júlia Pinheiro assumiu-se como o líder absoluto do horário e garantiu à estação de Paço de Arcos 3.5% de audiência e 22.0% de quota de mercado.

Fátima Lopes marcou uma meta negativa, garantindo à TVI uma audiência de 2.3% e 13.0% de quota de mercado, o que se traduz numa média de 226 mil espectadores.

Maria Vieira esteve à conversa com Júlia Pinheiro e esta acabou por aquecer, principalmente quando o tema chegou às opiniões que Parrachita, como a atriz é tratada, manifesta no Facebook.

Na página desta rede social do programa das tardes da estação de Paço de Arcos, Júlia afirmou reagiu:

«A Maria Vieira é uma mulher com muito talento e que subitamente emerge através das redes sociais de uma forma muito cáustica e ácida sobre certas matérias e muitas vezes sobre os seus próprios colegas. Como viram, eu tentei várias vezes que ela me explicasse porque o faz e as razões daquilo que é também um comportamento social – porque o Facebook é também uma montra.

Por pura cortesia, e porque tenho de tratar da melhor maneira os meus convidados, mesmo quando não concordo com eles, mesmo quando estou com muita vontade de lhes perguntar outras coisas, eu não insisti no momento em que percebi que minha convidada não queria mais dar-me a contracena numa matéria que nos causa a todos muita curiosidade.

Acho mesmo que, quando Maria Vieira diz que não quer falar, que ela está a dar-nos uma resposta. Temos de ler nesse ‘não’ tudo aquilo que ela escreve e que ela pensa e desconstruir, retirar daí os sinais e depois tirarmos nós as nossas próprias conclusões. Eu já tirei e tenho a certeza que vocês aí em casa também», termina.