Acusada de querer mais dinheiro, Fátima Lopes deu um murro na mesa. A apresentadora saiu da TVI após Cristina Ferreira assumir a direção de programas.

Já com a administração anterior viu uma redução de cerca de 140 mil euros por ano do contrato.

Esta quarta-feira, a revista ‘TV Mais’ refere que Fátima Lopes deixou a TVI porque queria mais dinheiro. “A Fátima queria um aumento de salário. Ela auferia mensalmente 25 mil euros, só que achava que era pouco. Ela não esteve bem”, diz fonte próxima do processo à publicação.

“Há três semanas, a Fátima iniciou um braço-de-ferro com a TVI, o que foi um bocado inesperado. Quando a Direção de Programas lhe falou no novo formato [“C’è Posta Per Te”] que ia fazer ao sábado, em horário nobre, ficou feliz. Aceitou a proposta tranquilamente, disse mesmo que adorava e era a cara dela. E iniciou as reuniões para delinear este novo projeto. Depois queria mais dinheiro, aos 25 mil euros que ganhava mensalmente, pretendia acrescentar 7500 por cada emissão do programa [que teria uma temporada de 13 emissões]”, revela um profissional da TVI à revista.

Indignada, Fátima Lopes já veio a público esclarecer aquilo que considera ser “um conjunto de mentiras sem fundamento”. 

“Acabei de ler um artigo na revista ‘TV Mais’ que assenta num conjunto de mentiras sem fundamento, que para mais não servem do que para tentar branquear uma situação que não criei”, disse

“De facto, não sei funcionar com a arma com que me atacam: a mentira. Não esperem, assim, que siga e alimente este caminho.”, acrescentou

“Desculpem o desabafo, mas ‘quem não sente não é filho de boa gente'”, termina Fátima Lopes.