O fim aos sacos de plástico para o pão, fruta e legumes foi aprovado por unamidade pelo Parlamento.

O projecto de lei de “Os Verdes” para proibir sacos de plástico ultraleves e cuvetes de esferovite no comércio de pão, fruta e legumes, entra assim em vigor em Junho de 2020.

O diploma sobre um tema em relação ao qual a sociedade está cada vez mais consciente vai baixar agora à 11.ª comissão parlamentar (Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação) para discussão e eventuais alterações em sede de especialidade.

O projeto de lei dá conta da necessidade de alternativa à disponibilização de sacos de plástico ultraleves e de cuvetes em plástico nos pontos de venda de pão, frutas e legumes.

As superfícies comerciais sujeitas a contraordenações e respetivas coimas, a definir posteriormente pelo Governo, em caso de desrespeito desta nova regra.

Sob o olhar atento de “Os Verdes” estão “sacos de plástico ultraleves — os sacos de plástico com espessura inferior a 15 mícron, disponibilizados como embalagem primária para pão, frutas e legumes a granel” e as “cuvetes — embalagem ou recipiente descartável, geralmente envolvido em plástico ou em poliestireno expandido (esferovite), destinado a agrupar ou acondicionar pão, frutas e legumes”.

Um saco de plástico pode demorar até 1000 anos a ser decomposto. Deixar de usar estes sacos é uma forma de contribuir ativamente para um planeta mais verde.

O plástico está em quase tudo à nossa volta, a começar pelos vulgares sacos. Se há opções que prejudiquem menos o ambiente e ecologicamente mais sustentáveis, então, está na altura de dizer adeus aos sacos de plástico.

Para as compras do dia a dia podes usar sacos de algodão biológico. A partir de 2 euros consegues comprar um saco para o pão, para os cereais, leguminosas, chás ou outras compras pequenas. São biodegradáveis, laváveis e duram uma eternidade.

Já há supermercados que disponibilizam caixas de cartão da loja para que os clientes levem os produtos até casa. Uma forma cómoda, resistente e gratuita de transportar até os alimentos mais sensíveis, como frutas, legumes e ovos. Guarda-as e leva-as sempre contigo na bagageira do carro.

Créditos: Público

Partilha