Goucha regressou às manhãs da TVI e fez uma reflexão: “O objetivo não pode ser a fama”.

Goucha foi um dos convidados do programa ‘Dois às 10’ apresentado por Maria Botelho Moniz e Cláudio Ramos e recordou o seu percurso profissional, falando de um momento em que ficou deslumbrado durante a carreira.

“Foi nos ‘Momentos de Glória’, há 28 anos, nesta casa… Não imaginas o salário que tinha por cada programa, comparativamente aquilo que se ganha hoje em dia, claro que não me estou a queixar, tenho uma vida privilegiada, mas comparativamente o salário era inacreditavelmente alto”, começou por dizer.

Depois, o comunicador recordou que ganhava muito dinheiro: “Naquela altura eu andava deslumbradíssimo, ganhava muito dinheiro, tinha um grande programa invejado por toda a gente”.

Manuel Luís Goucha tirou uma importante lição desta fase da sua vida: “O objetivo não pode ser a fama”.