Joaquín Cortés foi despejado depois de calote por não paga rendas há dois anos. O bailarino estava sem pagar a sua casa em Lisboa, tendo já uma divida de 20 mil euros.

Em maio de 2020 foi emitido o edital de despejo, avança o CM mas ele recusou sair da habitação, bem como não pagou a renda.

O senhorio disse, “Não paga a renda há dois anos. Começou a dizer que pagava depois e, mais tarde, deixou de responder a qualquer tipo de notificação. O Ministério Público entendeu que como não estava presente teria de ir a julgamento e estou à espera de uma nova data“.

Ele e a mulher confirmaram a dívida e acusam o proprietário de aumento do valor mensal após ter conhecimento que se tratavam de figuras públicas, referindo ainda que a casa possui “infiltrações e infestação de térmitas”

“Foi horrível! Eles não tinham a casa em condições! Durante dias não conseguimos dormir no nosso quarto, porque havia muitos bichos, depois produtos tóxicos… foi uma experiência horrível”, afirma.

Os advogados estão agora em conversações para acordarem um valor justo para ambos.