Mentes ansiosas adoecem muito mais, portanto desacelera, vive mais e melhor! Sabias que temos, em média, de 60 até 80 mil pensamentos por dia? Ou seja, até dois pensamentos por segundo. Loucura, não é?

E quando esses pensamentos todos não estão focados no que estamos a fazer? Quando nem nos lembramos do que fizemos, do que comemos, por deixar o nosso dia no piloto automático?

Isso tudo acontece com muita frequência e quer dizer que estamos acelerados demais, que estamos a gerar ansiedade em níveis tóxicos para o nosso organismo.

Quais os benefícios de desacelerar a mente? O que ganhamos por abrir espaço entre os pensamentos e desacelerar nossa mente?

Melhoramos o nosso humor e a nossa memória, reduzimos a ansiedade e o cortisol, aumentamos o foco e a atenção, ampliamos a criatividade, diminuímos os riscos de doenças do coração, ajudamos na qualidade do nosso sono, entre outros benefícios.

E como fazemos para abrir esses espaços?
O mais importante é aprendermos a respirar profundamente.

Outras dicas importantes, simples e em que não se despendem gastos financeiros: contemplar mais momentos de contato com a natureza, apreciar imagens ou paisagens belas, viver com mais intensidade o momento presente, desfrutar os bons momentos, sentir de forma prolongada o gosto da comida, intensificar momentos de riso…

Outra dica de ouro é praticar as emoções positivas. Ser mais gentil, praticar a empatia e a amorosidade auxiliam diretamente na neuroplasticidade, em novas conexões neurais que mantêm o nosso cérebro saudável, afastando a ansiedade.

Muitas vezes, corremos o tempo todo atrás de dinheiro, de melhores condições de vida e nos esquecemos de que a verdadeira capacidade para mudar algo em nós está no nosso interior.

Amo a frase de Gandhi, que diz: “Sê a mudança que queres ver no mundo.”

Começa agora por ti. Fecha os olhos, respira profundamente e percebe como é bom estar em contacto com a paz que existe dentro de ti!