Marcelo Rebelo de Sousa alertou que a greve pode virar-se contra os motoristas. O Presidente de todos os portugueses é da opinião que na greve dos motoristas os meios não devem prejudicar os fins e alerta que mesmo tendo razão, os motoristas poderão ter contra si uma grande parte dos portugueses.

Por esse motivo, Marcelo apela ao diálogo e a uma ponderação sobre os sacrifícios que serão impostos à comunidade.

Um dos muitos motoristas revelou à Renascença que não faz greve porque “Toda a gente sabe que ganhamos mais do que o sindicato diz”.

Esta greve está a dar muito que falar na comunicação social e nas redes sociais.

A greve dos motoristas de matérias perigosas parece estar a deixar Portugueses apreensivos.

A Renascença entrevistou um motorista que se recusa a fazer greve. Se ficaste surpreso, não fiques, até mesmo porque segundo ele: “eu não vou participar na greve porque não tenho muita razão de queixa, e também a primeira abordagem por parte do sindicato não é uma abordagem correta”.

Nuno não teme em dar a sua opinião afirmando mesmo que “isto não é tanto como o sindicato quer fazer parecer, não está tão mau assim e não é o que eles falam dos 630 euros, toda a gente sabe que nós ganhamos mais do que isso, só que o problema é que não está regulamentado”.

Motorista não faz greve

Nuno Andrade é camionista há mais ou menos 12 anos e ele vê o volante como a sua segunda casa.

“Eu considero-me uma pessoa que ajudo no crescimento e desenvolvimento de um país”.

Créditos: Renascença