As mulheres fortes não merecem homens fracos. Precisamos entender que, como mulheres temos, sim, que apoiar os nossos parceiros pois, mais do que amor, o que mantém uma relação é a amizade, o companheirismo, a parceria.

Mas até onde esse apoio e essa parceria devem ir? A qualquer preço? Acredito que não. A parceria e o apoio numa relação devem ser mútuos, saudáveis, devem agregar. Quando perceberes que esse apoio, essa parceria está sobrecarregar-te, consumindo-te, está a tornar-se pesada, corre! Isso é sinal de que és uma mulher forte a relacionar-te com um homem fraco.

Mulher forte dá conta da casa, do trabalho, dos filhos, da faculdade, do ginásio, da yoga, do café com as amigas, mas ela não precisa “dar conta” do marido. Ela precisa dar apoio, ser amiga, ter os mesmos objetivos, trocar ideias, caminhar junto e não ser uma cópia exacta da mãe dele.

Se sentes que o teu marido/companheiro só te valoriza quando imitas a tua sogra, sinto informar-te, mas tens em casa mais um bebezão. E esse tipo de homem é o que mais dá trabalho.

Precisas dar conta de tudo, e sozinha, e quando chega sexta-feira, às 8h da noite, estás esgotada, descabelada, exausta, implorando por um bom banho e cama, e ele ainda reclama por que nunca tem pica para sair com ele, não é mais a mesma do começo do namoro…

Uma vez li que homens não precisam de mulheres que os coloquem na linha, pois mulher nenhuma é centro de reabilitação para meninos de mau comportamento. Por favor, mulheres, guardem essa frase para vocês.

Eu sei que o amas, eu sei que o achas fofo, mas não o deixes achar que tens obrigação de dar conta de tudo, e sem reclamar, e que ele, como um típico homem fraco, não precisa apoiá-la em nada, somente porque você o ama e o acha fofo.

Uma homem que deveria dividir contigo a vida e tudo que nela implica mas, ao invés disso a suga, sobrecarrega, está a abusar de ti.

Se és uma mulher forte a relacionar-te com um homem fraco, deves primeiro tentar conversar e explicar o que acontece, mas não te sintas na obrigação de “salvar” um homem que não quer “ser salvo”, ele quer é ser mimado. Não permitas que isso aconteça.

Mulheres fortes valorizam-se, põem-se em primeiro lugar e não devem ter medo de terminar uma relação que não lhes acrescenta mais nada, mesmo que no começo tudo tenha sido mágico.

Créditos: Aninha Valente