Está a ser oferecida fruta a quem passar para evitar desperdício. Em Braga e para não desperdiçar o excesso de ameixas produzidas um morador de seu nome João Rocha, residente na freguesia de Cabreiros, em Braga, decidiu colocar sacos com a fruta em cima do muro de casa, para quem quiser.

Até ao momento, já ofereceu cerca de 200 quilos e “ainda há mais para colher”, disse em declarações ao JN.

Este é o primeiro ano em que João Rocha opta por tomar esta iniciativa, já que o seu pomar é recente.

“Plantei cerca de 30 árvores de fruta e as ameixas brancas e vermelhas deram em grande quantidade. Para não desperdiçar, decidi deixar à porta de casa para quem quiser”, disse o proprietário do pomar.

Segundo o jornal O Minho, a tradição já vem de outros tempos, quando os excedentes de fruta eram doados a quem passasse, na lógica “antes dar do que se estragar”.

O desperdício é uma realidade nos dias de hoje ainda mais nesta altura do campeonato em que a fruta abunda e há sempre coisas que apodrecem.

oferecida fruta a quem passar

Assim, esta iniciativa é muito comum por parte de quem tem hortas e pomares um pouco por todo o país, por isso não estranhes ver sacos de plástico com legumes e fruta pendurados nas grades das casas, pois têm uma finalidade.

Apenas titulo de curiosidade, fica a saber que em Portugal, 29% do desperdício alimentar é feito na fase de comercialização.

Tudo isso devido a más condições de armazenagem, falta de refrigeração, falhas na gestão do stock ou nos produtos que não são vendidos. São 298 mil toneladas, incluídos nos mais de um milhão de toneladas que os portugueses deitam fora, desde a produção agrícola até ao prato.

Créditos: JN