“Parem com esse ódio gratuito, fica muito feio”, apelou Bernardo Sousa, nas suas redes sociais.

Num Instastorie ele começou por dizer: Nós vivemos durante dois anos e, portanto, é normal que existam estas coisas em comum. As coisas estão resolvidas, tal como disse à Bruna no programa, a Deborah trabalha na mesma agência que eu, portanto parem com esse ódio gratuito, fica muito feio andarem a distribuir ódio pela Internet“.

Vivemos na mesma cidade, temos o mesmo grupo de amigos, portanto parem de fazer isso“, disse ainda.

Assim que a Bruna sair, há-de conhecer a Deborah e saber de tudo. Como é óbvio falo constantemente com a família da Bruna, elas também sabem disso, portanto parem de inventar histórias mesquinhas e de arranjar confusão onde ela não existe. Deem mais amor em vez de ódio, frisou.