Patrícia Cipriano luta contra cancro da mama: “Este diagnóstico caiu como uma bomba”, disse esta manhã a Maria Botelho Moniz, no programa “Dois às 10”.

A advogada começou por dizer tratar-se de “cancro de mama invasivo que está no estadio II que ainda não mestastizou”: “Estou a fazer quimioterapia da mais violenta mas que será aquela que, muito provavelmente, me salvará a vida”, disse.

E continuou: “Este diagnóstico caiu na minha vida como uma bomba, completamente inesperado embora em sentisse que eu tinha um nódulo que vinha crescendo com alguma força a partir de outubro de 2021 e eu pensei que fosse algo que tivesse que ver com o meu stress porque não me doía, eu ia sentindo (…) e, nesse altura, não liguei, por favor liguem”, afirmou.

“A radiologia disse-me imediatamente que havia uma diferença de volume entre uma mama e a outra e que não era coisa boa certamente e que eu tinha que ir, imediatamente, fazer uma biópsia e a partir daí…”, acrescentou.

E concluiu: “Eu tenho dois filhos para criar sozinha, e eu pensei “eu não posso morrer, eu tenho dois filhos para criar” eu não sabia o que havia de fazer (…). Eu disse-lhes “eu vou viver” e eu sinto que vou viver, não ponho outra hipótese”.