O livro “O Principezinho” ganhou a sua primeira versão em braille! Após longos 70 anos do seu lançamento, em 1943, o famoso livro ganhou a versão em braille no dia 9 de dezembro de 2014.

Publicado pelo artista cego Claude Garrandes, com o apoio da Fundação da Juventude Antoine de Saint-Exupéry, muitas pessoas leram esta obra ainda criança, e a existência dele na versão para deficientes visuais, é mais um passo para a inclusão!

Livro “O Pricipezinho” ganhou a sua primeira versão em braille

De acordo com a União Mundial de Cegos (WBU), apenas 5% obras literárias no mundo são transcritas para braille. Isso nos países desenvolvidos.

O braille dá a possibilidade de pessoas cegas se tornem mais independentes e autónomas. A leitura com os dedos possibilita ler embalagens dos mais diversos produtos, como também placas e botões de elevadores, lhes proporcionando também mais segurança.

Composto por 63 sinais, o braille é gravado em relevo em duas filas verticais, com 3 pontos cada uma. Lê-se pelas pontas dos dedos da esquerda para a direita.