A PSP quer saber quem era a jovem que usava camisola no metro de Lisboa e como tal deu inicio a uma investigação para perceber como a jovem conseguiu uma farda antiga da Polícia.

A mesma foi fotografada a utilizar a peça do fardamento da Polícia numa carruagem do Metro de Lisboa.

A polícia informou que foram iniciadas diligências de identificação da cidadã até mesmo para perceber se se trata de uma contrafação.

No comunicado da PSP, esta entidade lembra que o uso de fardamento policial, não é permitido e pode mesmo constituir crime.

Ao Jornal de Notícias, fonte da PSP acrescentou que “dependendo do que for apurado”, pode estar em causa um processo criminal ou contraordenacional.

PSP quer saber quem era jovem que usava camisola