Meia dúzia de utentes vacinados em lar em Évora estão infetados com Covid-19. Os mesmo encontram-se assintomáticos, disse esta quinta-feira o provedor da instituição.

À Lusa, o provedor da SCM de Évora, Francisco Lopes Figueira, indicou que “São pessoas perfeitamente cobertas pela vacina” contra a covid-19 e a deteção da infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 ocorreu no passado fim de semana, “17 dias depois da toma da segunda dose”, referiu o responsável.

Os 12 utentes com covid-19 estão assintomáticos foram transferidos para a Estrutura de Apoio de Retaguarda (EAR) de Évora, criada numa residência universitária, por decisão da Autoridade de Saúde Pública: “A vacina reduz os sintomas e a agressividade da doença, mas quem está vacinado é contagiável e contagia”, afirmou.

A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS) admitiu que “Pode haver infeção, mas uma carga viral inferior”, pelo que as pessoas, mesmo vacinadas, devem continuar a adotar medidas de proteção, como o uso de máscara, o distanciamento físico e a lavagem frequente das mãos, pois “podem eventualmente transmitir o vírus” apesar de não ficarem doentes.